013

O Exército Brasileiro conferiu total apoio ao juiz Sérgio Moro que conduz a Lava Jato na Justiça Federal no Paraná. Como forma de reconhecimento o magistrado recebeu a condecoração foi em cerimônia oficial, no quartel-general do Exército, em Brasília, pelo comandante da Força, Eduardo Villas Bôas, e pelo ministro da Defesa, Raul Jugmann.

A honraria foi criada em 1953, “como evocação às homenagens prestadas a Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias”, que é patrono do Exército Brasileiro.

A medalha foi entregue a Moro na semana em que o ministro do Supremo Gilmar Mendes chamou de “cretino absoluto” quem defende o uso de provas ilícitas em investigações, desde que elas tenham sido colhidas de boa fé.

Moro também foi questionado no Supremo por ter divulgado gravações de conversas telefônicas que envolviam a presidente afastada Dilma Rousseff. Pelo fato de a petista ter foro privilegiado, Moro, que é juiz de primeira instância, não poderia ter gravado a presidente. Ele argumentou, entretanto, que o objeto da gravação não era Dilma, mas seus interlocutores e, por isso, as provas não deveriam ser descartadas.

Para Gilmar Mendes, a Lava Jato comete excessos e é preciso por um freio. Essa última crítica foi motivada pela suspeita de que investigadores vêm vazando documentos para a imprensa com a intenção de causar danos políticos e de confrontar posições tomadas por ministros do Supremo.

http://www.brasilverdeamarelo.com/

Carregar Mais Artigos Relacionados

Veja Também

VÍDEO crime obrigada dois homens cavar a própria sepultura matam queimam e enterram (IMAGENS FORTISSIMAS)

  Relacionado …